Esboço de uma crise

O blog Estado Civil, também conhecido como diário de uma crise. Foi escrito em um período extremamente ruim da vida de Pedro Mexia. Eu gostava de passar por escrito minhas crises, mas elas não vão pro papel, teimam, não saem da minha mente, preferem o quentinho ao frio dos textos de blogs. Sou como a vaca que já era mais parasita do que propriamente vaca. É irresponsável que me tirem a melancolia, sem ela, quem sou eu? Aí vai Pedro Mexia:

“O apóstata

Uso muito uma palavra de código: «instrutivo». Uma coisa que corre mal foi uma coisa «instrutiva». É aquela ideia conjectural de que «aprendemos» com aquilo que nos acontece. Assim, 2003 foi um ano «instrutivo» nalgumas matérias (importantes) e 2005 foi instrutivo noutras (menos importantes) [não me lembro de nada especialmente «instrutivo» em 2004]. Mas não esperava que 2006 fosse um ano tão «instrutivo» como tem sido. Mais: não esperava que fosse uma tal revelação(revelação de coisas sabidas, de coisas desconhecidas, de coisas escondidas, de coisas sublimadas). Como se no caminho para Damasco a queda do cavalo tivesse tornado um crente num ateu (em vez do contrário). Já não é uma reacção intelectual, um automatismo de defesa, mas uma espécie de conversão, aqui vista pelo lado negativo. Este é o ano em que me tornei um apóstata.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s