Crônica 1 Os bancos franceses

Crônica 1 Os bancos franceses
Bom dia. Gostaria de avisar todos que a partir de hoje venho aqui uma vez por dia falar umas meias-palavras para bom entendedor. O objetivo destas crônicas é resolver os problemas do mundo. Bom vou escrever 500, se o mundo não tiver melhorado em comparação com quando comecei eu paro.
Bom, já tenho 17 anos e chega um momento em que um gajo tem que fazer alguma coisa. Espero que o amigo leitor me ajude nesta empreitada, porque se não ele é um grande mal educado. Mas eu não estou falando de você, é claro, estou chingando o leitor ao seu lado, este com cara de poucos amigos que luta contra um mundo melhor.
Eu li no Deutsch Welle (quem acha que eu não leio em alemão, tem a razão é, por isso talvez faltem algumas informações importantes para a notícia). Que em uma cidade francesa a prefeitura botou gaiolas nos bancos para evitar que os mendigos durmam ou bebam lá.
Eu gostaria de lembrar que dormir em bancos de praça não é coisa só de mendigos, mas também de bêbados. Aliás, esta medida aqui no Brasil causaria grande revolta entre os conservadores que acusariam o governo federal de estar perseguindo o ex-candidato à presidência da república.
Na França esta medida foi tomada para que os mendigos não atrapalhassem as compras de Natal. Eu vou entrar com um requerimento na justiça pedido licença poética, afim de recomendar que botem gaiolas nas sedes do partido conservador e nas casas destes comerciantes, e de alguns aqui no Brasil.
Pedro Possebon, 26 de dezembro de 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s