A pátria, a forca e a traição 

pátria, a forca e a traição 

Condenações e penas antigas, que, hoje eu consideraria absurdas e, lutaria permanentemente contra o uso delas, são extremamente úteis para pensar as minhas relações pessoais.

O crime de traição, normalmente ligado a ideia de pátria me parece absurdo. Principalmente por ligação com a ideia de pátria. Um povo que realmente exista e que queira por vontade própria se auto-determinar deve ser autorizado a fazê-lo. Eu concordo com a necessidade de um orgulho de se pertencer a um local ou povo, mas a ideia de ser patriota, de vestir a camisa, de amar seu país como entidade universal abstrata me parece aberrante.
Porém, a pesar das minhas objeções a ideia de pátria, para as minhas relações acredito ser muito útil a ideia de traição como um crime punido muitas vezes com a morte. 
Nenhuma palavra que não bárbaro me serviria para descrever um povo que enforca as pessoas, mas acho que essa imagem, como construção literária seria muito boa para condenar algumas almas que com um belo trato assinado resolveram abandonar a pátria, trair um povo que lhe serviu.
Alguns deveriam ser condenados por traição, enforcados. Não acho que o ato de dormir com outra pessoa seja uma traição, mas outras coisas, até muito menores no entendimento de alguns, para mim serviriam e me levariam a condenar alguns à forca. Se eu quisesse ter o prazer do momento mudaria a pena. Preferiria a decapitação, não conseguiria ver alguns outrora querido sufocando em uma forca. Preferiria eu mesmo, com uma longa espada, cortar lhe a cabeça, doce ato, ato contínuo a uma traição.
Pedro Possebon, Santo André, 27 de fevereiro de 2015
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s