Há, se ela soubesse que quando ela passa…

Tom Jobim está convencido de que o triste é que ela também passa sozinha.

Pensando em uma relação sujeito-objeto. Podemos dizer que algo se movimenta sozinho quando não há uma invenção do eu nem do ele. Pensando assim, é melhor que ela passe sozinha do que com ele…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s