Amor

Marx certo dia escreveu que era um absurdo investigar o amor como um princípio geral e abstrato porque ele é o primeiro a lembrar o homem da materialidade da vida. Sob esta posição quero colocar mais um ponto. O amor é, para aqueles que não curtem Darwin, o primeiro a nos lembrar de nossa animalidade – para quem esqueceu da infância!

Nós sabichões, sempre tivemos a resposta! Exceto quando mudos nos calamos. Por quê? Não se pode dizer que somos passionais, pois não há razão para isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s